É importante tratar a água

Nenhum gerador de vapor ou sistema de resfriamento opera satisfatoriamente com a mesma água que bebemos, devido as impurezas que o referido líquido contém. Conforme o teor e tipo de tais impurezas, e de acordo com o modelo e a pressão de trabalho do equipamento, a correção daquela água pode exigir tratamento bastante sério.

Infetada de bicarbonatos, cloretos, sulfatos, silicatos, gases (CO2, O2 e N2), argilas, areias, vegetais minúsculos, matérias oleosas e germes, provoca temíveis incrustações desses elementos no interior do aparelho.

Esse fenômeno consiste na deposição das substâncias na superfície do metal da caldeira, tubos e balões, e que, por serem isolantes térmicos, retardam a transferência de calor, deixando o equipamento exposto a temperaturas elevadas, portanto enfraquecendo-o.

A primeira consequência maléfica em razão da presença de incrustações é o aumento de consumo de combustível. As substâncias mais incrustantes são os sais calcários, sílica e materiais em suspensão. E as bolhas que aparecem nas tubulações são, quase sempre, criadas pelas incrustações.

A corrosão é outra modificação química gerada pela água no ferro da caldeira. Resulta ela do ataque de substâncias agressivas, tais como o CO2, O2 e H2S,SO2, e sais ácidos.. O efeito da corrosão sobre a caldeira traz como consequência o desgaste progressivo das paredes de ferro, diminuindo sua espessura e facilitando seu rompimento total. Além disso, os gases corrosivos acompanham o vapor , motivo pelo qual nem mesmo os tubos e aparelhos coligados estão livres dos danos causado devido esses fluídos. Diante desse quadro conclui-se que o tempo de vida de uma caldeira está intimamente ligado as qualidades da água que lhe é servida.

Devido a isso é que, a cada dia, mais e mais industriais entregam a incumbência de corrigir o líquido em questão a empresas especializadas. Esse, evidentemente, é o caminho lógico. O industrial deve supervisionar essa correção, coisa que poucos fazem. O proprietário de caldeiras de baixa pressão poderia até manter um pequeno laboratório de controle em sua própria industria, onde o foguista exercitaria seus conhecimentos realizando análises corriqueiras da água. Com apenas meia dúzia de operações e não mais que dez minutos de trabalho, ele obteria informações valiosas sobre as principais características da água e suas formas de corrigi-las.

ProQuim

Rua Iapó, 183 – Cj. 51 / Alphaville / Pinhais-PR / Brasil

Tel +55 (41) 3668-1331